Abril de 2001: II Encontro Nacional da JA

 

Abril de 2001: II Encontro Nacional da JA

 

No entanto, essas divergências, apesar de dificultarem, não impediram o avanço da Juventude e o encaminhamento das principais deliberações das suas instâncias. Desde o II até o III Encontro (que ocorreria apenas em abril de 2004), continuamos um processo de crescimento em nossas principais bases (SC e RS), além de uma interiorização em SC e de dois novos núcleos em PE.
Esse foi um período bem ativo em atividades que possibilitaram uma compreensão mais nítida do caráter nacional e autônomo da Juventude: participamos e constituímos chapa em praticamente todos os Congressos da UNE; voltamos a disputar as Uniões Estudantis Estaduais (UEE´s) e estivemos também em outros fóruns nacionais de discussão da Universidade como plenárias e comandos nacionais de greve e nas marchas a Brasília; participamos de todos os Fóruns Sociais Mundiais em Porto Alegre; começamos a participar mais ativamente do movimento de solidariedade internacional e das Convenções Nacionais de Solidariedade a Cuba; ajudamos a organizar o Seminário América Latina construindo o Socialismo em SC e continuamos a aproximação com o MST, através da participação ativa no ENU (Encontro Nacional de Estudantes: A Terra e um Projeto para o Brasil), no Encontro Catarinense de Jovens e Amigos do MST, no Plebiscito Nacional contra a ALCA e uma série de outras atividades de solidariedade (embora não tenhamos conseguido manter e dar seqüência ao Projeto Universidade Popular, que na época se materializava nos estágios de vivência e nos comitês urbanos de apoio à Reforma Agrária em SC).